Nossa história

A Pé de Feltro começou em 2014, mas a nossa história vem se construindo desde a década de 90, quando minha mãe me ensinava a bordar “sem usar a linha muito grande” e “com capricho, pra ficar bonito” e meu pai me dizia que “dinheiro não nascia em árvore” e que eu “tinha que estudar, pra não depender de ninguém nessa vida”. Assim, os primeiros ensinamentos familiares, que seriam a base da Pé de Feltro, eram semeados por aqui.

Em 2013, esses dois seres foram iluminar um outro plano. Foi um baque e tanto, porque eles se foram com uma diferença de 3 meses, mas o ano teve UMA coisa legal: em novembro minha irmã foi pedida em casamento! No dia seguinte, já começamos a pensar em todos os detalhes. Eu tinha que ser o pai, a mãe, a irmã, a madrinha e a assessora. Não tínhamos muito dinheiro – e não podíamos pedir ajuda ao nosso pai; também não poderíamos contar com os talentos manuais da nossa mãe, então.. Lá fui eu tentar fazer uma parte ínfima do que eles fariam por ela. O que não faltou foi amor e vontade.

Primeira ajuda: vimos um buquê de corações de feltro; fofo, mas com os pontos super separados. “Será que eu consigo melhorar isso aí?”

Aparentemente deu certo!

Pro casamento dela foi um buquê de tulipas, uma almofadinha de alianças, dois móbiles e os 230 corações pra lembrancinhas!

A Pé de Feltro era uma brincadeira pero no mucho: já tinha nome e sobrenome – e foi super bem recebida. Como deixar tudo isso pra trás?

E eu, formada em Letras, professora particular desde 2007, mestre em Língua Portuguesa, comecei a me dedicar ao mundo dos casamentos, batizados e todo amor envolvido nesses dias. <3 É um apanhado do empreendedorismo do meu pai com o amor e capricho incondicionais da minha mãe. Levar um pouquinho disso pro meu mundo e espalhar isso pelos momentos especiais de cada um que cruza o caminho da Pé de Feltro é o que a gente faz de melhor – e ainda vai fazer por muito tempo!